Remdesivir e a doença COVID-19/coronavirus


formula remdesivir
O comité de medicamentos humanos da Agência Europeia do Medicamento (EMA) iniciou uma avaliação contínua dos dados de pesquisas sobre o uso do remédio antiviral remdesivir no tratamento da doença por coronavírus (COVID-19).

O que é o Remdesivir?

O remdesivir é um medicamento antiviral, actualmente sob investigação para o tratamento da COVID-19. O remdesivir é um "inibidor da ARN polimerase viral". Ele interfere na produção de material genético viral e impede a multiplicação do vírus. Em condições de laboratório, mostrou ampla actividade contra vários vírus de ARN, incluindo SARS-CoV-2. O remdesivir foi desenvolvido originalmente para tratar a doença pelo vírus Ebola.

Em avaliação...

O remdesivir é desenvolvido pela Gilead Sciences Ireland CU e é administrado por infusão (gota a gota) nas veias.

O facto de uma avaliação ter sido iniciada apenas significa que os dados do remdesivir estão a ser analisados e ainda não dizem nada sobre os possíveis benefícios e se eles superam os riscos.

A avaliação contínua é uma das ferramentas reguladoras disponíveis para a Agência acelerar a avaliação de um medicamento experimental promissor durante uma emergência de saúde pública, como a pandemia em curso.

Em circunstâncias normais, todos os dados que sustentam um pedido de autorização de introdução no mercado devem ser apresentados no início do procedimento de avaliação. No caso de uma avaliação contínua, os revisores são nomeados enquanto o desenvolvimento ainda está em andamento e a Agência avaliará os dados assim que estiverem disponíveis.

Espera-se que este procedimento permita à EMA concluir a sua avaliação significativamente mais cedo do que um procedimento de avaliação regular, garantindo ao mesmo tempo a obtenção de bons pareceres científicos.

A decisão do CHMP de iniciar a avaliação contínua do remdesivir baseia-se em resultados preliminares do estudo ACTT, mostrando um potencial efeito benéfico do remdesivir no tratamento de pacientes hospitalizados com COVID-19 leve a moderado ou grave. No entanto, a EMA ainda não avaliou o estudo completo e é muito cedo para tirar conclusões sobre a relação entre os riscos e os benefícios do medicamento.

Quaisquer novos dados que fiquem disponíveis para análise durante a avaliação em curso devem ser considerados no contexto de todos os outros dados existentes. A EMA avaliará todos os dados sobre o remdesivir, incluindo evidências de um estudo publicado recentemente na China e em outros estudos clínicos, e chegará a uma conclusão sobre os benefícios e riscos do medicamento o mais rápido possível.

Embora o remdesivir ainda não tenha sido aprovado na União Europeia, ele está disponível para os pacientes através de estudos clínicos e dos chamados programas de uso compassivo que permitem que os pacientes tenham acesso a medicamentos não autorizados em situações de emergência.


Qual é a sua opinião sobre este artigo?
ou


Deseja mais informação sobre Coronavirus?

Leia experiências reais de outros pacientes...
Copyright © 2008-2020 Insight Pharma Services BV.
Todos os direitos reservados.
Icons made by Prosymbols from www.flaticon.com and licensed as CC 3.0 BY.